No Dia Mundial da Língua Materna, faça um Quiz sobre o tema no continente africano

0
2173

Por dentro da África

O Dia Internacional da Língua Materna é celebrado neste 21 de fevereiro para promover a diversidade linguística e cultural, e o multilinguismo. No mundo inteiro, 40% da população não tem acesso à educação em um idioma que fala ou entende. A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, afirma que o direito à língua materna é um direito humano que precisa ser garantido.

O tema do Dia Internacional da Língua Materna este ano é “Ensino multilíngue, uma necessidade para transformar a educação”. A agência estima que haja mais de 6 mil línguas no mundo, a maior parte delas é de línguas indígenas.

Para celebrar esta data, o Por dentro da África realizou um QUIZ sobre o tema no continente africano.

Faça também aqui no Instagram do Por dentro da África

Qual desses países africanos considera o português seu idioma oficial?

  • Angola
  • Cabo Verde
  • Moçambique
  • São Tomé e Príncipe
  • Todos

Além de Angola, Cabo Verde e Moçambique, na África o idioma português também é falado em Guiné Bissau e São Tomé e Príncipe./ Segundo o Instituto Internacional de Língua Portuguesa, Iilp, somente no universo dos países lusófonos, existem mais de 330 línguas.

Quantos idiomas oficiais existem na África do Sul?

  • 5
  • 7
  • 9
  • 11

A África do Sul tem 11 idiomas oficiais, além de reconhecer outros oito diomas não oficiais como “línguas nacionais”. Os oficiais são: Africâner, Inglês, Ndebele, Xhosa, Zulu, Soto do Norte, Soto do Sul, Tswana, Suázi, Venda, Tshonga

 

Foto de Maria Virginia Yunes em Lagos, Nigéria

A Nigéria tem quantas línguas nativas?

  • 100
  • 200
  • 300
  • Mais de 500

A Nigéria é um dos países com mais diversidade linguística do mundo. São mais de 521 línguas catalogadas, sendo nove delas extintas. Além do inglês, considerado o idioma oficial, os nigerianos se comunicam em Hausa, Kanuri, Fulfulde e o Iorubá.

Uma língua africana muito importante falada a Nigéria, o iorubá, ganha destaque no Brasil.

“O iorubá precisa ser reconhecido como parte da nossa cultura”, diz Marcio de Jagun

No Brasil, o iorubá é muito usada como ferramenta da liturgia nos cultos de candomblé. A raiz é única, mas as particularidades que ele recebeu em território brasileiro, com a chegada dos africanos escravizados (durante o tráfico transatlântico – XVI-XIX), faz com que ele seja diferente daquele falado na Nigéria, no Benin, na Costa do Marfim, por exemplo.
– O candomblé nagô é calcado na cultura iorubá, os nossos deuses são invocados e chamados para dançar através dos “orin” (cânticos para os orixás), em nosso “ṣiré” (dança utilizada para louvor aos orixás). Os nossos orixás são cultuados sempre a partir desse idioma – explicou Márcio de Jagun, que é autor de “Orí: a cabeça como divindade”.
Em 2018, o iorubá foi declarado patrimônio imaterial do estado do Rio de Janeiro. Leia mais aqui
Foto de UN News – Suahili class

O continente africano possui quantos falantes de suaíli?

  • 20 milhões
  • 40 milhões
  • 80 milhões
  • Mais de 160 milhões

O suaíli também chamado de suahíli é o mais popular no continente africano. É uma das línguas oficiais do Quênia, República Democrática do Congo, Ruanda, Tanzânia e Uganda e uma das línguas de trabalho da União Africana e das Nações Unidas.

O Dia da Língua Suahíli é celebrado anualmente em 7 de Julho desde 2022.

Em de Julho de 1954, o líder da União Nacional Africana Tanganica (TANU) Julius Kambarage Nyerere adotou a Língua Swahili como língua unificadora para as lutas pela independência africana. Jomo Kenyatta, o primeiro Presidente do Quênia, seguiu o exemplo e também utilizou a língua suaíli para mobilizar e unificar o povo do Quénia na luta contra o colonialismo.