África em Verso: Homenagem ao Dia da Mulher Angolana

0
3384

angola mulherPor Gabriel Ambrósio, Por dentro da África

Poetando em nível das metáforas, fora de moda.

Desejo que a vossa felicidade seja sincera, que sigam os meus passos;

que sejam inspiradoras;

que a vossa riqueza seja mais reconhecida…

 Renasçam em vós a resistência de Nzinga e Kimpa Vita

 e sirvam como nossa inspiração.

Influenciem as gerações vindouras.

Que essas belezas naturais espalhem

  ouros tribais, africanidades eternas…

Aquelas que estão dando a luz a novas mulheres…

Que renasçam os cabelos crespos, as “coroas naturais”.

Perambulando aos lares comunitários, com naturalidade de ouros pretos;

Sem preconceitos nem conceitos, assumam a beleza natural

Que as deusas e rainhas que sois; ah mãe…

 Continuem as forças amorais

Com a tua beleza espelha-se em Kianda,

as ancestrais negras e belas melodias;

Os sons entoados quando sensibilizam os filhos,

 Paisagens permanentes  iluminam os  gostos e belos sonhos;

Sei que a distância me impede;

Um dia abraçava a mulher deusal.

 Que neguem  submissão, e assumam  total autonomia,

que não se iludam nas felicidades.

Conquistas a sua sabedoria ancestral para a felicidade de todas

Dando asas sem brasas,

Dando perguntas sem respostas!

Respostas adquirem ao redor de paixão e delírios,

 só solúveis à sensibilidade de mulheres!

Para as verdadeiras mulheres, musseques e periferias de Angola…

Aquelas que lutam no brilho diário à procura de esperanças.

Os contrastes e dilemas de mulheres africanas,

têm o verdadeiro tom de olhares puros

Mas mergulhem por amor as filhas amaradas de panos.

Esperanças escondidas por alguns machos que destroem a beleza externa…

E carregam marcas de violentos homens, um minuto de silêncio.

Respeito às welwitchias, essas flores belas desérticas…

Os pássaros estão apreciando as flores!

Africanas mulheres e mães Angolanas!

Mavenda Nuni yÁfrika no dia da mulher angolana